Prazo para entrega do Imposto de Renda encerra no próximo dia 30

Prazo para entrega do Imposto de Renda encerra no próximo dia 30

A duas semanas do fim do prazo para declarar o Imposto de Renda 2018, ano base 2017, muitos contribuintes têm dúvidas e ainda não prestaram contas com o Fisco.

O contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo a ser pago corresponde a 20% do imposto devido.

Ter atenção e tempo para checar o que está sendo declarado é importante para evitar cair na malha fina ou ainda pagar multas, é o que reforça o advogado tributarista Paulo Ivan Borges, já que deixar as coisas para cima da hora é um hábito comum dos brasileiros.

“É importante que não se deixe o IR para os últimos dias, porque as dúvidas aparecem justamente no momento em que se começa a fazer. Só aí o contribuinte percebe os documentos que estão faltando”, destaca o Contador Neto Cruz.

Quem deve declarar?

Quem recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável em 2017, como salário, aposentadoria, ou aluguéis, por exemplo, deve informar a Receita por meio do Imposto de Renda.

Também deve declarar quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil em 2017; teve ganho com a venda de bens; comprou ou vendeu ações na Bolsa; obteve receita bruta superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, a posse ou propriedade de bens ou direitos de valor total superior a R$ 300 mil; e quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2017.

Como declarar

Contrate um profissional Contábil gabaritado. Em São Luís, procure a Solução Contábil.

Retificação

Erros na declaração do Imposto de Renda, como a omissão de rendimentos do declarante ou dependentes, ou ainda informações fornecidas erradas são comuns e podem fazer com o que contribuinte caia na malha fina.

Para evitar multas e pagamentos de juros, a melhor alternativa é fazer a declaração retificadora. “Caso detectada alguma divergência, o Fisco já aponta ao contribuinte e orienta como fazer a correção”, informa o Contador Neto Cruz.

Comments are closed